Consertar um MacBook Pro 2011 em 2020, pra quê?

Published on by Jeferson Santos



img

Depois de escrever os posts aqui e aqui sobre como arrumei meu MacBook Pro 15" early 2011, algumas pessoas me enviaram mensagens perguntando o porque de investir tempo em um mac "com defeito" e "velho". Separei alguns (bons) motivos para consertar um mac "velho" e mante-lo:

1. Hardware

A configuração básica do MBP2011 era Intel Quad Core i7 2.0 GHz (Intel Sandy Bridge), 6MB Cache L3, enquanto se comparar com um MBP2016 temos um Intel Quad Core i7 2.4 GHz, 6MB Cache L3. Ignorando fatores como os avanços de engenharia dos processadores Intel, e alguns periféricos "desatualizados" (como USB 2.0 ao invés de USB 3.0, e Bluetooth 2.1 ao invés de 4.2), o hardware ainda é comparável a laptops atuais de outras marcas.

Como relação aos periféricos desatualizados, no MBP2011 é possível atualizar:

  • Memória RAM até 16GB
  • Bluetooth 2.1 para BLE 4.0
  • Wifi 802.11b/g/n para 802.11ac
  • USB 3.0 através de adaptador Thunderbolt
  • HDD para SSD
  • Instalar HD secundário no lugar do DVD
  • Instalar uma eGPU externa (link)

2. Alguns aplicativos não funcionam mais no macOS mais recente (hoje, macOS Catalina)

Alguns aplicativos não funcionam mais no macOS mais recente (hoje, macOS Catalina)
É natural que alguns aplicativos e jogos não consigam acompanhar o pace de atualização anual do macOS, mas geralmente eles são atualizados em algum momento, certo? Errado! Alguns aplicativos são "abandonados" por seus desenvolvedores pelos mais diversos motivos, e nunca mais recebem atualizações.

No meu caso, alguns jogos mais antigos (ex. a série Age of Empires III, algumas versões mais antigas do Civilization) e aplicativos como Nike+ Connect que é utilizado com o relógio Nike+ SportWatch GPS que foi descontinuado pela Nike em favor do app Nike+ Running, e iStopMotion não são atualizados há algum tempo e não funcionam no macOS Catalina, mas funcionam perfeitamente nas versões anteriores do macOS.

3. CDs e DVDs

Embora os DVDs tenham caído em desuso pela maioria das pessoas, ainda existem circunstâncias onde DVDs são utilizados como por exemplo para release de exames médicos de imagem como ultrassonografia e ressonância magnética.

Eu particularmente considero muito importante ter um histórico médico digitalizado, e manter dados em DVDs é inviável já que a mídia pode estragar com relativa facilidade devido a riscos, umidade, ou calor excessivo.
Eu poderia comprar um drive de DVD externo USB mas ao invés disso, utilizo o drive de DVD do MacBook Pro 2011 e posso copiar tanto os arquivos ou extrair o video com aplicativos como HandBreak e armazenar em um flash drive ou nuvem.

4. Servidor

A configuração do MBP 2011 é boa o suficiente para utilizá-lo como servidor de arquivos, aplicação, bancos de dados, etc. Outras alternativas incluem instalar o macOS Server, e habilitar servidor de caching (especialmente para iCloud), ou compartilhar uma conexão de modem LTE via Wi-Fi e ter redundância de conexões.

5. Aprendizado

O processo para fazer o bypass do eGPU e utilizar somente o iGPU demanda conhecimento em terminal e conhecimento do hardware. É uma excelente oportunidade para aprender e colocar em prática o aprendizado.

Essas algumas das motivações para consertar um MacBook Pro early 2011 com problema na eGPU, e voltar a utilizá-lo.